hipertensão arterial
A hipertensão arterial, também conhecida popularmente como pressão alta, é considerada como uma doença silenciosa por, muitas vezes, não manifestar os sintomas e atrasar, assim, o diagnóstico por parte do médico. A doença se dá quando a pressão arterial do paciente, maior de 18 anos, é superior a 140 x 90 mmHg (milímetro por mercúrio) – ou 14 por 9. Segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBS), estima-se que 25% da população brasileira sofra de hipertensão, sendo que em pessoas com mais de 60 anos de idade a porcentagem sobe para mais de 50%. Além disso, a doença também é a causadora de:
classificação
Normotensos Pressões menores ou iguais a 12 por 8
Pré-hipertensos Pressões entre 12 por 8 – 13 por 9
Hipertensos Grau I Pressões entre 14 por 9 – 15 por 9
Hipertensos Grau II Pressões maiores ou iguais a 16 por 10
causas

A pressão arterial se eleva por vários motivos, mas principalmente porque os vasos em que o sangue passa se contraem. Além disso, diversos fatores podem influenciar no desenvolvimento da hipertensão, tais como:

• Histórico de hipertensão na família; • Excesso de bebida alcoolica; • Excesso de gordura no sangue;
• Dieta rica em sódio • Obesidade • Diabetes
• Tabagismo • Sedentarismo • Estresse
sintomas

Além do check-up que deve ser feito constantemente, é
importante prestar atenção aos sintomas da hipertensão:
Dor na região da nuca; Visão embaçada; Cansaço; Tontura; Sangramento no nariz; Náusea e vômito – esses normalmente aparecem em casos mais avançados.

riscos

Se não tratada no momento certo e da forma correta, a
hipertensão pode acarretar em diversas consequências:
Insuficiência cardíaca; Infarto do miocárdio; Arritmias cardíacas; Morte súbita; Aneurismas; Perda da visão; Insuficiência renal crônica; AVC isquêmico e hemorrágico; Demência por micro infartos cerebrais; Arteriosclerose.

diagnóstico

As pessoas que sofrem de pressão alta devem ir ao cardiologista uma vez a cada seis meses; já as que possuem a pressão normal, uma vez ao ano. As crianças também devem ter o devido acompanhamento de sua pressão com seus pediatras. Como já mencionado, muitas vezes os sintomas da hipertensão não são detectados, porém existem exames laboratoriais que os detectam de forma precoce, como os seguintes:
Urinálise; Hematócrito; Ureia e/ou Creatinina; Potássio; Glicose em jejum; Cálcio; TSH e T4; Lipidograma.

prevenção e tratamento

Se você já é hipertenso, ou tem tendência a ser, os itens abaixo servem tanto como prevenção contra a doença quanto como tratamento para
estabilizar a pressão arterial:

• Reduzir o consumo de álcool; • Reduzir o sal de cozinha e os alimentos que contenham muito sal;
• Abandonar o tabagismo, caso seja fumante; • Exercitar-se regularmente;
• Controlar as alterações das gorduras sanguíneas.